Noticias

O incrível pensamento de que o Psicólogo é para ‘‘louco’’! Será?

MONIQUE GISELE GASQUI | CRP 108849/06 | Pós graduada em Psicologia Clínica: Terapia Cognitivo Comportamental | Pós graduada em Psicologia da Saúde/Hospitalar

Primeiro lugar e quero deixar bem claro isso e anotem no coração de quem esta lendo meu artigo: a Psicologia significa o estudo da alma, é uma ciência que se dedica a estudar o sujeito em toda sua dimensão sua essência: mente e corpo, razão, intuição, sentimentos, emoções, comportamentos e seus conflitos nas relações com os outros e consigo mesmo. Ok! Então, pergunto a você: falei algo de loucura até aqui?
Raciocinando então, a Psicoterapia auxilia a pessoa a lidar com suas emoções e com seus conflitos psicológicos da mesma forma que um advogado orienta aquele que tem um problema judicial ou que uma professora pedagoga ajuda aqueles alunos que estão sofrendo um problema de aprendizagem. Correto?
Continuando o raciocínio, porque parece tão lógico um aluno com dificuldades procurar ajuda de um professor particular, ou ainda uma briga judicial de família procurar um advogado, por exemplo, mas por que é tão difícil ainda para aqueles que sofrem com seus problemas psicológicos, seja individual, casal ou família procurar um psicólogo? Pois bem! Aí à volta o que disse lá no título e o antigo preconceito do incrível pensamento existente hoje de que o Psicólogo só trata de loucos. Gente! A chance de vir um "louco" em minha clínica é bem pequena, até porque aqueles que "surtam" ou passam a desenvolver algum quadro psicológico que seja considerado loucura geralmente não está em condição de procurar um psicólogo em clinica, elas passam a buscar a intervenção medicamentosa consultando um psiquiatra em ambulatório, ou, em casos mais graves, neurologista e afim.
Psicólogos tratam de dores emocionais. O que é isso? Guardam isso no coração de vocês também: angústias, medos, ansiedades, os problemas de relacionamento, que desencadeiam depressões e tantas outras dificuldades e inquietações, que impedem o desenvolvimento da vida da pessoa que sofre por não saber lidar com elas. Quer mais? Timidez, stress, insegurança, incapacidade para lidar com mudanças, fobias, pânico, alterações frequentes de humor, transtorno obsessivo-compulsivo, transtornos alimentares, problemas sexuais, doenças psicossomáticos, problemas de aprendizagem, problemas com drogas e álcool, orientação vocacional, crises de transição das fases da vida como adolescência, maturidade, envelhecimento e inúmeras outras.
Portanto, a psicoterapia é o caminho de enfrentamento dessas questões que incomodam, ou melhor, é um cuidado que se tem com a sua saúde emocional. Ela vai buscar um ponto de equilíbrio entre suas emoções, razões, pensamentos, sentimentos, e comportamentos para favorecer atitudes que gerem bem-estar e segurança.
Interessante dizer também, que o psicólogo vai escutá-lo e ajuda-lo, NUNCA, em HIPÓTESE ALGUMA julgar, e vai tentar refletir a respeito delas e de suas causas criando meios para tratar estes conflitos, que por consequências, geram modificações positivas em sua vida.
Diria até que é um processo muitas vezes doloroso sim, mas que traz como recompensa essas três palavrinhas que gosto muito: AMADURECIMENTO, CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO PESSOAL.
Volto à pergunta pra você pensar e refletir: falei algo de loucura até aqui?



Fonte: http://avpgraficaejornal.com.br/layout/index.php/2018/11/30/o-incrivel-pensamento-de-que-o-psicologo-e-para-louco-sera/